Controle de estoque: entenda o que é e qual a sua importância!

Todos os donos ou gerentes de comércios sabem que, para manter o negócio à frente da concorrência e destacar o estabelecimento no mercado, não basta apenas controlar as contas corretamente e atender os clientes com excelência. Também é preciso gerenciar o estoque do negócio.

Fazer controle de estoque nada mais é do que garantir que todos os produtos comercializados sempre estejam disponíveis para os clientes e, ao mesmo tempo, assegurar não existam itens armazenados em demasia. Esse gerenciamento carece de certos cuidados e muita atenção dos gestores; caso contrário, podem faltar produtos na loja ou ocorrer de o negócio possuir muito dinheiro “parado” em estoque desnecessariamente.

Para garantir que sempre existam produtos disponíveis aos clientes e evitar que o estoque prejudique o seu negócio, confira, a seguir, algumas recomendações que você não pode deixar de seguir!

1. Registre todos os itens

Antes de os gerentes iniciarem qualquer controle de estoque no negócio, é preciso conhecer, com exatidão, quais são os produtos existentes e comercializados. É muito simples de entender: para controlar, é preciso conhecer. Portanto, é necessário fazer um levantamento de todos os itens do comércio e, posteriormente, o cadastro para controle do estoque.

O registro dos itens comercializados pode ser realizado por meio do Excel ou de um software de gestão. Obviamente, o sistema integrado é mais confiável e mais fácil, porém, as duas ferramentas podem ser usadas e proporcionar excelentes resultados.

Feito o levantamento e realizado o registro dos itens, é possível controlar a saída e a entrada de produtos e gerenciar o estoque de forma efetiva.

2. Dimensione o espaço físico

O dimensionamento correto do espaço físico do estoque é um detalhe essencial para o controle e o armazenamento dos itens. Quando feito de forma incorreta, ele pode prejudicar a operação do negócio ou elevar o custo da empresa. Portanto, deve-se ter muita atenção e cautela ao dimensionar o estoque. Você pode, até mesmo, contar com a ajuda de um arquiteto para garantir melhores resultados.

3. Crie processos internos

Depois de realizado o cadastro de todos os itens vendidos e determinado o espaço físico do estoque, é preciso que os gerentes, em conjunto com o time, criem processos internos, como, por exemplo:

  • organização de compra e recebimento de mercadorias;
  • inspeção dos produtos;
  • formas de armazenamento diferenciadas;
  • estratégias de reposição de produtos na loja.

O estoque de um negócio só pode ser plenamente gerenciado se todos os processos forem seguidos. Somente assim consegue-se controlar os itens dentro da empresa, evitando a falta de produtos e compras erradas.

4. Registre todas as entradas e saídas

Para controlar o estoque e garantir que a operação da empresa não seja impactada, todas as movimentações no estoque, tanto entradas quanto saídas, devem ser registradas na planilha de controle ou no software de gestão. Desse modo, será possível ter a certeza das quantidades armazenadas e a garantir que sempre existam produtos disponíveis aos clientes.

5. Realize auditorias periódicas

Por último, os gestores não podem deixar de realizar periodicamente o inventário do estoque. Esse procedimento é crucial para a confirmação de que todos os itens registrados na planilha ou no software de controle condizem com o que realmente existe no estoque na empresa.

Percebeu como é importante fazer o controle de estoque? Aprendeu como fazê-lo? Então, deixe seus comentários abaixo — queremos saber a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Cadastre-se em nossa Newsletter:

Share This